Seguidores

terça-feira, 26 de outubro de 2010

A VIDA CONTINUA I















UM POUCO DE HISTÓRIA.
NOTA PRÉVIA. Esta entrada Para as minas, foi a primeira a ser feita, e alguns anos depois foi encerrada, e nunca mais usada para a exploração, mas, e apenas só para investigação ou outros.
NOTA MINHA Esta galeria, já de encontrava fechada e com este aspecto de avandono, quando eutrabalhei nas minas.
A exploração das Minas da Panasqueira é inteiramente exportada para os Estados Unidos da América, Japão e Áustria. Em Portugal não existe indústria metalúrgica nem transformadora para o volfrâmio, a principal riqueza que existente naquela mina. É um mineral de cor escura, brilhante, muito duro e denso e tem o ponto de fusão mais alto de todos os elementos. Pode-se considerar que o apogeu das minas foi durante a segunda guerra mundial, em que a procura do volfrâmio era grande devido à sua utilidade como endurecedor de ligas metálicas para a construção de armas. Daí para cá a sua importância tem vindo a diminuir. Porém, mais recentemente, com a crise do urânio empobrecido, que estava a substituir o volfrâmio, as minas ganharam novo alento. Mas a utilidade do volfrâmio não se resume à indústria de armamento.

1 comentário:

pekenasutopias disse...

Meu amigo, só espero conseguir deixar o meu comentário! Não tenho sabido nada de ti, mas agora dei com este blog onde falas da tua vida nas minas
e lá consegui entrar!
Um grande abraço! Espero que a tua saúde te não tenha pregado mais nenhuma partida e que estejas muito, muito bem!